Dimensional Battlefield RPG

Um RPG de Yugioh!


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Saffir, a fria

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Saffir, a fria em Seg Mar 30, 2015 12:09 am

Pessoal

Nome: Bruna Saffir 
Nick in-game: Fusion - Saffir
Idade: 18
Aparência:


Deck: Cyber Dragon

História

As ruas da Academia são mais frias do que parecem ser, mas eu não sinto falta de minha casa. Não sinto falta de alguém que me abandonou num orfanato sujo e fétido. A única decisão boa em minha vida foi ter fugido de lá. Eu não consigo me lembrar desta época sem sentir algo fincando meu estômago...

Eu tinha 5 anos. CINCO anos. Tem noção de como isso é horrível para uma criança que mal sabe o que acontece a sua volta? Num dia estar numa cama quentinha e confortável, e no outro estar jogada num pedaço de pano estirado no chão com roupas rasgadas e sem tomar banho. A cuidadora do orfanato era gentil, mas a professora era grossa e estúpida, além de muito agressiva. Ela batia em todos nós, e vivia repetitindo que ninguém nunca vai querer nos adotar, que somos a escória da sociedade e que nascemos para sermos nada. Passei 10 anos da minha vida nesse local horrível, até finalmente criar coragem e fugir. Vivi na rua, dependia da boa vontade das pessoas, de uma esmola aqui e outra ali. Nunca quis cometer algo ilegal, como roubar ou matar ou sei lá. Até um dia, um bando de mauricinhos me seguiram e me prenderam em um beco sem saída.

"Olha só, a mendiguinha gatinha..."

"Olhem pra ela, tá quase sem roupa..."

"Vamos brincar, vamos..."

Bem, foi a primeira vez que eu senti algo do tipo. Uma raiva tão intensa, uma adrelina tão forte... Eu bati em mim, depois em outro. Peguei um cano de ferro jogado e o bati com toda minha força nas costas de outro. Eu estava perdida em ódio, raiva, frustração. Eu não conseguia pensar, só conseguia enxergá-los apanhando em minha frente. Me senti uma espectadora de meu próprio corpo e vontades, aquela não era eu. Um caiu desmaiado no chão, e os outros fugiram, todos bem machucados. Olhei para o cara desmaiado e vi um Duel Disk e um deck. Eu precisaria de algo pra ganhar dinheiro, então, roubei o DD e o deck dele. Era um deck Cyber Dragon - bem ruim, diga-se de passagem. Com um pouco de esforço - e alguns furtos - consegui montar um deck melhor, e eu desafiava pessoas por dinheiro. Se eu perdia, eu dava notas falsas - mas eu nunca perdia. Ás vezes aquela raiva intensa vinha me assolar, mas eu aprendi a me concentrar. Eu usava os duelos como canalizador de sentimentos. Descontava tudo o que eu sentia ali, onde eu tinha certeza de que não machucaria ninguém.

Um dia, Ruby e Amethist, duas das mais poderosas duelistas da dimensão, me viram duelando e me desafiaram. Eu venci as duas, e elas ficaram impressionadas. Elas me convidaram para participar do exército da Academia. Eu teria tudo - um lar, comida, amigos, família - e não teria mais que furtar ou duelar por dinheiro. A oferta era tentadora, mas eu perderia minha liberdade. Eu recusei, mas elas vinham todos os dias falar do exército. Isso me estressava. Chegou um dia em que eu não me controlei, só que algo estranho aconteceu. Eu consegui invocar um de meus monstros e ele a machucou de verdade. Foi... bizarro. Eu corri e me escondi por muito tempo. Eu havia machucado alguém do exército. Por muito tempo fiquei com medo. E ainda tenho, na verdade...

Agora, com o Genesis, estou aqui. No meio de inúmeros membros do exército e frente a elas. Não posso mais fugir.

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum