Dimensional Battlefield RPG

Um RPG de Yugioh!


Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Chigure - The Uncoming Storm

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo  Mensagem [Página 1 de 1]

1 Chigure - The Uncoming Storm em Dom Mar 29, 2015 8:18 pm

Pessoal

Nome: Ítalo Stanley
Nick in-game: Chigure-Uncoming Storm
Idade:17
Aparência:

Deck: Yubel

História

Não consigo me conter, meu corpo e minha mente não se acalmam, não importa quantos calmantes ou drogas eu use, nada ajuda. Me forçar a dormir só trm piorado.
Meu corpo treme de cansaço, mas meu cérebro está numa mistura estranha de ansiedade e adrenalina... Não sei o que faço, posso contar nos dedos a quantidade de horas que dormi essa semana.
-
Minha vida não era ruim, eu reclamava mas, no fim, conseguia o que queria. Não sei quando foi que eu chamei atenção como duelista, era um hobby, mas inexplicavelmente, estou aqui, nesse campo de batalha sangrento;
-
No começo achei que todos eram um bando de idiotas, agora eu acho um pouco menos, me tornei um deles, e tenho me injetado morfina, miito além da dose recomendada, além de idiota, me tornei um viciado em uma das tentativas de me manter lúcido, a morfina me acalma, até adormece a Yubel, mas dura pouco. Com o tempo as doses tiveram que ser maiores, e me tornei dependente..
-
"O que esses idiotas tem na cabeça!?" Pensei nisso durante os momentos iniciais, depois de saber as regras do Yami no game, e ficar sabendo de todas as mortes. Nem ao mesmo mexi no meu deck, diferente de todos, sempre tratei os duelos como só mais um jogo.
Decidi dar umas voltas pelas outras áreas, e me deparei com o primeiro Yami no game: o eu não conhecia as pessoas, sinceramente, não senti pena, continuei com o mesmo pensamento, enquanto via o vencedor sorrir, glorioso, vitorioso, e o perdedor se contorcer no chão, rasgar a própria garganta com as unhas, em meio aos gritos abafados de dor.
Ignorei a cena, mas "ela" não...
-
Nesse mesmo passeio, encontrei a senhorita Sage, que com bom humor, aceitou meus desafios. Estava sendo divertido, embora eu estivesse perdendo, eu simplesmente não ligava.
Duelamos sem nos falar muito, e eu usei como motivação para melhorar o meu deck.
-
Decidi ser ousado, apostaria na velocidade tirando todas as defesas, e não estava com pressa, enquanto os idiotas se matavam, eu tinha algum passatempo... Foi então que eu presenciei outro Yami no game.
Omega, um membro da minha dimensão, estava em seus últimos momentos naquele duelo contra a senhorita Sage.
Eu olhei bem para sua expressão, mesmo visivelmente de ilitado, ele parecia bem com o duelo.
O mesmo com Sage, eles estavam se divertindo! Apostando a própria vida, e incrivelmente felizes com isso!
Cheguei no final, ao fim do duelo, presenciei a mesma cena do Yami anterior, o glorioso e o derrotado.
Foi demais...
A Yubel, até então contida pela minha força de vontade, quis aquilo. Ela queria ver o oponente sofrer até o último suspiro.
Não bastava vencer, e nessas horas, quando ela começa a sussurrar à noite, quando começa a me queimar por dentro, não há como pará-la.
A questionei várias vezes.
Não entendo, a existência dela está ligada a mim, como ela pode querer arriscar a nossa vida!? Eu NUNCA ia me permitir, ainda mais contra alguém como a Sage, que já havia me vencido!
Mas com a Imperatriz das Trevas, não tem conversa. Discutimos várias vezes, e as vinganças estavam sendo piores.
Ela chegou a me obrigad a matar o cachorro de alguém, não tive coragem para ler o nome na coleira, mas entendi qur o próximo passo seria pior.
-
Eu não consehui pensar, e meu projeto estava 70% incompleto, meu deck estava longe de ficar pronto, NÃO TEM COMO PENSAR COM UMA COISA DESSAS DENTRO DA MINHA CABEÇA!
*caham*
Decidi então, desafiá-la, usando o deck do jeito que estava.
E estava pronto para a Yubel perder, acreditei que aquilo fosse acalmá-la...
Não funcionou, pensei em deixar ela duelando mas ela só assistiu! Eu não entendi muito bem no começo... Mas agora eu entendo.
-
O fato é que, apostar a vida intensifica as emoções num nível inimaginável! Meu corpo tremeu durante todo o duelo, e quanto o pior a minha situação, mais adrenalina eu liberei, aquela sensação inundou meu cérebro, e eu adorei. Eu não consegui conter, sorri durante todo o duelo, eu queria aqu la sensação para sempre, a de arriscar a minha vida, sim, a sensação de estar na beira do precipício lutando pela minha vida! A sensação de liberdade!
Arriscar a minha vida me faz sentir livre!
E eu não me importo com as consequências enquanto estou duelando, eu não me importo se eu, ou o oponente podem morrer, eu só quero vencer!
Esse era o plano dela.
Ela queria me fazer sentir...
E agora eu não consigo parar de desejar isso!
A Imperatriz me venceu, mas não por completo.
Enquanto eu tiver um resquício de sanidade, vou lutar contra isso! Eu não quero morrer, nem machucar ninguém!
"Eu quero minha vida de volta"... Na verdade não sei se penso assim... Peço desculpas á minha família, mas eu não quero mais vê-los.
Eu não conseguiria viver longe disso agora...
É melhor que meu túmulo seja aqui.

-

Capítulo 2 - Ashes of Madness
Perdido na própria confusão, desesperadamente ele tenta achar uma solução, antes de perder completamente a sua sanidade mental.
Nem duelar mais ele sabia, estava transtornado, sentindo que precisava chegar a um fim. Não queria se entregar, assim como Yubel.
Com poucas ideias claras em sua mente, ele se lembrou da Standard, e ficou divagando sobre o porquê ele estaria ali.
Ele era um membro daquela dimensão, anteriormente, foi eleito um líder. Nesse momento a sua parte mais focada e centrada, reprimia perfeitamente a Yubel.
Ele tinha motivações e esperanças, e estava decidido em levar a Standard à vitória.
Foi quando aconteceu o evento principal para começar toda essa inquietação.
Os membro da Standard exigiram que, a escolha do líder, fosse por um torneio!
Chigure não conseguia compreender. No fim, abdicou e não quis participar do torneio.
A ideia era bem clara me sua mente, um torneio nada mais é do que um método arcaico para resolver a liderança. É uma personalidade extremamente importante, e eles querem agir como primatas! Fazer duelos entre os mais propensos a serem "alfas", sinceramente, aquilo lhe incomodava imensamente.
Pensava ele, que a humanidade era racional, mas estava imensamente enganado. Ainda agimos pelos nossos extintos quando pressionados. Medo, dor, ansiedade, desejo. Essas emoções trazem à tona a verdadeira "face" do ser humano. Somos apena suma espécie que cresceu demais, e desenvolveu valores vazios, superficiais, para disfarçar o nosso instinto que ainda é extremamente presente.
Ainda somos levados pelo instinto.
Não somos muito diferentes dos outros animais.
Sabendo disso, Chigure decidiu deixar a Standard. Não exatamente como um inimigo, mas se considerava sozinho a bastante tempo.
Foi então que abandonou o posto de Líder da Standard, para pegar o posto de Chigure - Ashes of Madness. Saindo dali no mesmo dia, e decidindo procurar pela Ruby, e encontrar seu fim eminente.
-
Foi aí que, até ele veio uma garota peculiar, com um pedido repentino de duelo.
Chigure ainda via sua morte se aproximar. E não conseguia ignorar o medo que ele sentia disso. Não se sentia capaz de vencer Sage no momento, mas não conseguiria se conter, o duelo iria acontecer ele querendo ou não.
Ele pensava no vazio, no fim, e tinha calafrios com isso. Procurava ignorar e esquecer, e se aprofundou cada vez mais nos calmantes e nas doses exageradas de morfina. Mas era inútil.
Todo o esforço que ele tinha para impedir Yubel de cometer alguma atrocidade, no fim, o impedia de pensar em uma solução para isso.
Tudo estava num ciclo vicioso onde só ela saía vitoriosa. A consciência de Chigure estava sendo sugada, e suas esperanças também.
Ele compõe a sanidade mental que mantém os dois em equilíbrio, mas quando uma parte fica forte demais, a outra começa a ruir e definhar.
O duelo contra a garota aconteceu. Saffir, como era chamada, habilmente deteve Chigure, que já não se importava mais com isso. Não sabia nem porque estava ali.
Eventualmente, eles começaram uma revanche, ela começou a fazer perguntas sobre a Senhorita Sage e sobre a história de Chigure.
Sobre como ele conheceu a Yubel, como ele começou a duelar, e quando Yubel começou a tomar o controle.
A incrível empatia da garota facilmente leu as entrelinhas da história, e disse o que Chigure queria ignorar.
"A Yubel te completa, e você completa a Yubel, vocês dois são perfeitos juntos"
Aquela frase, e aquele sorriso... inicialmente irritaram Chigure, como todas as outras perguntas.
Mas ele estava se perguntando, se realmente a morfina estava detendo a Yubel, ou se ela simplesmente não queria aparecer.
E sua mente se manteve clara por um momento. Não havia mais Yubel lá, era ele! Ele não conseguia manter sua sanidade, estava se viciando, e absorvendo a Yubel, como sem resistência, presumiu que realmente aquele era o seu desejo.
A Yubel estava se tornando parte de Chigure, eles não estavam mais dividindo uma personalidade. Eles estavam virando um só. Ela se mantinha calada, e Chigure se sentia cada vez mais louco. Mas ele precisava controlar aquilo!
A garota lhe fez um convite amigável para vir morar com ela, Chigure prontamente recusou. Sem dúvidas ele não confia na própria sanidade mental, ele poderia machucar a garota, e decidiu ignorar aquilo. Mesmo com a ideia de que devia controlar, novamente, já não tinha forças para isso.
Novamente, com um simples gesto de gentileza, Saffir o entregou uma carta. Um simples Petit Angel, que o fez refletir...
Ele se perguntava se, realmente todos mereciam aquilo.
Por que a garota se importava, o um elhor, por que ela fingia que se importava com uma existência tão findável quanto à de Chigure!?
Mesmo que falsamente, por quê!?
Isso não faz sentido nenhum. Não nos importamos uns com os outros.
É tudo falso.
É TUDO SUPERFICIAL E MENTIROSO!
Mas será que, sua mente não estava te enganando? Havia realmente bondade unilateral?
Mesmo que, falsidade bem intencionada?
POR QUE BEM INTENSIONADA? POR QUE ELA QUER SABER DE MIM!? ELA ME VENCEU, O QUE MAIS ELA QUER!
Nessa divagação, a cabeça de Chigure começou a doer muito.
Ele estava sofrendo por dentro.
Foi embora com a carta em mãos, e a colocou em seu deck.
Ele iria enfrentar Sage agora, mas seu olhar era diferente.

-

Capítulo 3 - A persistência da Bruxa.
Depois dos conselhos da garota, Chigure voltou aos seus projetos. Resolveu retornar as defesas do mesmo, mas só as centradas nos pontos fracos do deck, os que ele conseguiu notar ao longo das derrotas.
Ele, mais do que tudo, precisava saciar a sua sede. Precisava derrotar a bruxa para se acalmar, ela já estava senso caçada, e se ela morresse por outras mãos, ficaria em eterna agonia.
Depois das alterações feitas, e da Petit Angel adicionada, ele encontrou a Bruxa, e a desafiou sem demoras. Ambos estavam ansiosos.
Ambos ansiavam pela batalha.
Não demorou muito para conversar, e os dois tiveram uma breve conversa.
-
Senhorita Ruby, você enfrentará o novo eu, será a primeira, sinta-se honrada!
Yubel-chan ou Chigure-chan?
Os dois!
Isso animou a bruxa, e o duelo começou.
A melhora foi notada logo de começo. A bruxa, confiante, invocou seu às, o Black Dragon Archfiend!
Chigure se sentia mais seguro, invocando seu Armageddon Knight, enviando a Yubel ao cemitério, setando uma carta e finalizando.
Logicamente, a senhorita Ruby o subestimou levemente, e arriscou direto no ataque, mas antes disso, Chigure ativou Book of Moon, se salvando por um turno, surpreendendo sua rival declarada.
O desenrolar seguiu com vários chains e negações de ambos os lados, não se tinha ideia de quem ia vencer, mas o plano de Chigure lentamente tomava forma.
Eventualmente, Ruby se tornou confiante, ela depois de destruir os maiores problemas, se sentia confiante mesmo com uma carta setada, e o Savage Colosseum ativo. A carta era uma, inconveniente, Breakthrough Skill, e a Savage forçou Ruby a se auto flagelar. Mostrando que a verdadeira fusão entre os dois, não era para se brincar.
Mas a oponente não deixou a desejar, usando várias artimanhas, entre elas uma Vanity's Emptiness, veio mais preparada do que nunca.
Mas não importando os esforços, a Yubel sempre estava lá, parecia o destino, ele forçava Ruby em um caminho cada vez mais estreito, para a própria destruição.
Foi aí que Chigure sacou o Debris Dragon, e com sua última negação, forçou a oponente a se suicidar.
O Petit Angel marcou presença em um dos ataques, somando pouco mais do que os 8000 necessários para terminar aquilo.
Chigure se sentiu ótimo, havia vencido a sua RIval, e ao mesmo tempo estava preocupado com ela, o que o incomodava, pois a sua parte Yubel julgava esses sentimentos como superficiais. "De fachada".
Ele ignorou a preocupação, e foi elogiado pela Bruxa, que ficou animada, mas em breve aconteceria seu duelo obrigatório contra a Fusion. O duelo de traidora, o que podia matá-la.
-
Felizmente, o duelo foi contra a senhorita Saffir, e ela não quis Yami no Game.
O duelo terminou com a derrota da Bruxa, que continuava sendo chamada de traidora, e toda a dimensão Fusion queria a sua morte, mas a alma não foi apostada.
Ruby ainda estava viva, e se dizia satisfeita, agora, bem perto da morte, dizia que a missão havia sido cumprida, e que esse é o destino das bruxas depois de descobertas.
Por quê?
Bom, não era da conta de Chigure, ele só estava ali para vencer a sua rival.
-
Infelizmente, a junção das duas consciências, teve o efeito colateral de diminuir a resistência de Chigure, que estava sem dormir a 7 dias, no momento, e só comia o necessário.
Era um processo nunca visto antes, e ele não esperava por danos tão absurdos.
Devido à Yubel passar de forma de poder à consciência, e ela ser a energia que sustentava o corpo ativo, Chigure começou a sentir o cansaço de todos os dias, de uma vez.
Mesmo havendo melhorado, isso não importava tanto agora, ele tinha pouco tempo restante. Ao completar a junção, certamente iria desmaiar. E nem sabia se ia acordar, visto que não havia alguém para resgatá-lo.
Sua cabeça começou a embaralhar um pouco com os efeitos, mas felizmente, ele conseguiu se manter nesse duelo, embora estivesse em sérias desvantagens, pois a Deusa da Sorte, neste dia, havia o traído.
Os saques foram desvantajosos, mas ele resistiu bem, ao menos nesse primeiro duelo.
O Petit Angel não apareceu.
Chigure perdeu outra vida para a Bruxa, que se deliciava com aquilo, embora, mantinha uma sensação incômoda ao rapaz.
Claro, aquilo era um pacto de morte.
Seriam duelos consecutivos até um dos dois morrer.
E ele continuou, mesmo sabendo das condições desfavoráveis de seu corpo, isso realmente não importava.
-
O segundo duelo foi um massacre, Chigure fez um erro irreversível.
Não se sabe se foi confusão da sua mente, ou o que houve, mas ele se esqueceu que o efeito do já invocado Black Dragon negaria o Mystic Tomato. Errando seu combo, e entregando seu destino para a Bruxa.
Ambos ficaram com apenas uma vida.
O próximo seria o duelo final, para um dos dois.
-
Chigure pediu um pouco de tempo para Yubel, afinal, seria o fim dos dois se ele morresse ali, e ela cedeu sua energia, deixando-o ativo mais uma vez.
Ambos estavam a todo vapor, e o duelo seguiu tão intenso quanto a primeira vitória de Chigure.
Nenhum dos dois estava "só resistindo", ambos estavam arquitetando seus planos e criando sua área preferida, as cartas estavam vindo, os efeitos sendo ativados, e os pontos de vida, retirados.
Acabou que, Ruby ficou sem artifícios primeiro. Chigure havia resistido a todos os seus ataques, com muito custo. E invocou um simples Armageddon Knight, ao lado da grandiosa Yubel - The Ultimate Nightmare.
Pouso a pouco, com esse Armageddon Knight, Ruby foi atingida, até que no fim, um Mystic Tomato também foi invocado.
Era o fim, e ela sabia disso.
Então os dois decidiram conversar.
Yubel havia dito para que Chigure entregasse uma das cópias da carta "Yubel" para Ruby, antes de, formalmente, finalizasse o duelo, e a vida da Bruxa.
Ele não entendeu o pedido, mas no momento, confiava na entidade que vivia dentro do seu ser desde os 7 anos.
-
Ruby, seu fim é eminente, mas você tem uma escolha... *pega o deck e entrega uma carta virada* Yubel disse que pode guiar a sua alma. Eu não sei o que ela quis dizer, mas você precisa segurar isso antes do seu fim.
Claro, a escolha é sua. Não tenho ideia do que pode acontecer, mas eu confio na Yubel agora. Se você também confia, se agarre à sua frágil fagulha de vida.
*muda repentinamente, adquirindo um olhar mais sombrio*
RUBY, SEJA HUMANA! MAIS DO QUE BRUXA, SE AGARRE AO SEU INSTINTO DE SOBREVIVÊNCIA, E ABRACE QUALQUER ESPERANÇA QUE CONSEGUIR. COISAS COMO HONRA OU ORGULHO, SÃO INÚTEIS AGORA, VOCÊ VAI VIRAR PÓ!
-
Só posso dizer que não poderia ter morrido de melhor forma, thank you, honey
-
A bruxa pega o exemplar da Yubel, e parecia realmente contente.
-
Chigure se afasta, e com um certo receio, ignora o que o incomodou o duelo inteiro, e finaliza o duelo.
-
E por fim, a bruxa tinha uma última coisa a declarar.
"Chigure-ch... Chan... Também tenho algo pra você, que foi o unico a me entender, o unico que não viu a bruxa... Receba meu coração impuro e por favor... Não morra."
-
Senhorita Ruby. A intensidade dos nossos duelos me deixou satisfeito. Eu, só tenho que te agradecer... *aceita o coração* Te vejo no inferno, senhorita.
-
Estranhamente, a Bruxa foi em paz. Não houve sofrimento, ela apenas se deitou, e manteve a carta presa ao peito.
Chigure se aproximou, e o receio havia ido embora.
Ele não sabia exatamente como se sentir, mas uma lágrima desceu.
E finalmente ele percebeu.
"No fim, mais do que tudo e todos, você não queria mais guerra, não é? Claro que ninguém perceberia, Bruxa. E ninguém mais vai perceber, você chegou ao seu fim... um fim digno, o que você gostaria... Isso realmente não importa agora, eu vou herdar o seu legado!"
Neste momento, as cinzas da loucura, haviam sido arrastadas pela tempestade que se aproxima.
Abandonando todas as suas dúvidas, e sendo saciado com a morte da Bruxa, Chigure agora tinha um novo objetivo.
Ele iria impedir isso. Impedir que essa guerra sem sentido continuasse. Impedir que esses líderes insanos continuem com essas atrocidades.
Ele iria juntar mais interessados, e acabar com tudo isso!
NINGUÉM MAIS MORRERIA SEM UM BOM MOTIVO!
ERA HORA DE POR UM FIM!
Abandonando a sua forma anterior, ele adquire um novo título.
Chigure - The Uncoming Storm

Ver perfil do usuário

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo  Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum